Goiânia, 26/06/22
Tribuna Livre Goiás
Goiás · 16/05/2022

Em dois anos, Governo de Goiás capacita 3 mil trabalhadores sociais em 243 municípios

Serviço a custo zero para prefeituras é realizado pela Gerência Social, estrutura criada dentro da OVG para integrar os municípios goianos e capacitar primeiras-damas, gestores e técnicos da área. Em dois anos, já foram cerca de 140 encontros virtuais comandados pela primeira-dama Gracinha Caiado e mais de 15 mil certificados emitidos


GPS

Primeira-dama Gracinha Caiado e diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, em um dos 19 polos de capacitação da OVG

Por Tribuna Livre

O Governo de Goiás, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds) e Gabinete de Políticas Sociais (GPS), já capacitou, em dois anos, cerca de 3 mil trabalhadores sociais em 243 municípios do Estado. O trabalho é feito pela Gerência Social, estrutura criada dentro da OVG para integrar os municípios goianos e capacitar primeiras-damas, gestores e técnicos da área.

Desde o dia 8 de maio de 2020, no início da pandemia da Covid-19, a presidente de honra da OVG e coordenadora do GPS, primeira-dama Gracinha Caiado, comanda semanalmente encontros virtuais para apresentar os programas estaduais às prefeituras e organizar as demandas sociais em cada município, fortalecendo laços entre os entes federativos, com ênfase no atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade. Os Debates Sociais, como foram batizados os encontros virtuais, ganharam força e a estrutura criada dentro da OVG possibilitou a realização de capacitações e estudos por meio de oficinas e minicursos. 

Em dois anos, já foram realizados cerca de 140 Debates Sociais e mais de 15 mil certificados emitidos por participação em oficinas temáticas, minicursos e demais atividades. “A pandemia foi desafiadora e tivemos de criar pontes para continuar trabalhando, sem deixar ninguém para trás. Criamos processos de avaliação e supervisão, fortalecendo a política social em Goiás e, é claro, garantindo melhor atendimento à população, sobretudo aqueles que mais precisam do poder público”, explica Gracinha Caiado.

Para desenvolver o trabalho nos municípios, a Gerência Social conta com quatro supervisores, professores especialistas que trabalham de forma on-line temas como proteção social, cadastro único, vigilância social, entre outros. O grupo também é responsável pela confecção de material de estudo, que já acumula mais de 12 apostilas com conteúdo autoral que são distribuídas a todas as prefeituras do Estado. 

“Tudo sso a um custo zero. Desta forma, Goiás passa a contar com um corpo técnico social cada vez mais qualificado para atender a quem mais precisa nos municípios”, explica a diretora-geral da OVG, Adryanna Caiado. A OVG também possui 19 polos de capacitação em todas as regiões do Estado. São estruturas que facilitam a chegada dos benefícios da OVG aos municípios e estão à disposição dos técnicos e gestores de Assistência Social para cursos de capacitação. 

No último dia 29 de março, para comemorar os avanços e ampliar o fortalecimento das políticas sociais no Estado, o Governo de Goiás promoveu o 1º Encontro de Primeiras-Damas de Goiás, realizado no Palácio das Esmeraldas. O evento contou com representantes de mais de 200 municípios que participam virtualmente há dois anos dos debates promovidos pela Gerência Social.

“Por orientação do governador, eu e toda a equipe social fazemos questão de tratar o social de maneira técnica, sempre buscando ajudar ao máximo a qualquer um que realmente esteja em vulnerabilidade. Goiás é muito grande e, para alcançarmos os dois milhões de goianos que vivem em vulnerabilidade, eu precisaria de ajuda e de parcerias. E foi justamente isso que buscamos”, completa a primeira-dama.

Balanço de ações

Desde 2019, o Estado tem aprimorado o suporte a pessoas em situação de vulnerabilidade social nas mais diversas áreas, estratégia que se expandiu durante a pandemia. Nesse período, o isolamento necessário para conter a disseminação da Covid-19 acabou agravando a situação de algumas famílias, o que motivou o Governo de Goiás a ampliar o leque da sua rede de proteção.

Entre os programas de maior destaque estão: Mães de Goiás, que, na primeira etapa, atende 100 mil mulheres (com filhos de até seis anos) com repasses mensais de R$ 250; Aluguel Social, que auxiliará 30 mil famílias com R$ 350 mensais para aluguel de moradia; Pra Ter Onde Morar, com a construção de moradias a custo zero para famílias que se enquadram no perfil socioeconômico; e Água Social, que dá descontos nas faturas da Saneago a inscritos no Cadastro Único (CadÚnico).

Na área da educação, o Bolsa Estudo concede R$ 100 mensais a concluintes do Ensino Médio da rede pública estadual e o Programa Universitário do Bem (ProBem) chega a 12 mil universitários atendidos com bolsas de estudo para o ensino superior. Outras iniciativas que entram na lista são o Dignidade Menstrual, que auxilia cerca de 146 mil mulheres; e o Crédito Social, que concede benefício de até R$ 5 mil, por meio de transferência de renda, para a compra de equipamentos e insumos para empreendedores abrirem o próprio negócio.


Tags: Benefício Goiânia Governo Goiás