Goiânia, 27/05/22
Tribuna Livre Goiás
CIDADES · 30/09/2019

Prefeito de São Simão deve apresentar cronograma de desinfecção de água em 45 dias

Nas audiências públicas, foi esclarecida a inconstitucionalidade do fornecimento gratuito de água, tal como ocorre atualmente; a situação de contaminação de todos os poços que abastecem o município e os altos índices de desperdício deste recurso natural.


Reprodução

água suja

Por Núbia Ferreira

A Promotoria de Justiça de São Simão recomendou ao prefeito municipal, Wilber Floriano Ferreira, que apresente, num prazo de 45 dias, um cronograma para alteração do sistema de desinfecção de água no município e no distrito de Itaguaçu.

Em audiências públicas realizadas entre o Ministério Público de Goiás, a população, administração pública e técnicos da área, ficou esclarecida a inconstitucionalidade no fornecimento da água, devido a atual situação de contaminação dos poços e dos altos índices de desperdício.

O documento prevê o monitoramento mensal da água, e ainda a elaboração de um cronograma de integração do sistema municipal de abastecimento de água, com a criação de caixas gêmeas de reservatório recomendadas por consultoria técnica. O prazo máximo para o cumprimento do sistema de integração é de 10 meses.

De acordo com o promotor de Justiça Fabrício Lamas Borges da Silva, o orçamento para o Departamento Municipal de Água e Esgoto de São Simão (Demaees) custou mais de 2 milhões do orçamento do último ano fiscal. Por isso, o abastecimento deve ser feito de forma igualitária para todos, já que o dinheiro pago vem do orçamento público.


Tags: águatratada águasuja fornecimento adequações São Simão Prefeito