Goiânia, 05/12/21
Tribuna Livre Goiás
LILIAN DIAS · 08/10/2019

A 4ª Revolução Agrícola


Reprodução

Por Lilian Dias

É assim que vem sendo chamado o uso de pó de rocha de basalto no fortalecimento do solo das áreas voltadas para a agricultura extensiva: "A 4ª Revolução Agrícola". Agricultores, engenheiros agrônomos, representantes de mineradoras e pesquisadores de diversas partes do Brasil, inclusive de Goiás, estiveram reunidos em Uberlândia (MG), na sexta-feira (04/10) para participar do 1º Seminário de Remineralizadores de Solo do Triângulo Mineiro.

Vale destacar que o objetivo do uso dessa rocha vulcânica não é substituir os fertilizantes, pois, de acordo com muitos especialistas, a rochagem é um processo complementar. Desta forma, o pó de rocha de basalto, ou seja, a rocha moída e peneirada, tem a função de melhorar a qualidade física, química e biológica do solo.

Para o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) e ex-ministro da Agricultura, Alysson Paolinelli, uma das autoridades presentes no evento, para que a agricultura verde prospere é preciso restabelecer o solo biologicamente. E a fim de que o tema prossiga para que o Brasil tenha uma agricultura altamente produtiva, sustentável e com menos custos para o bolso do produtor rural brasileiro, a Prefeitura de Uberlândia, em parceria com a Campo, encerrou o evento com uma carta de ações futuras para consolidar a tecnologia da rochagem na produção agropecuária brasileira.

Alguns pontos considerados:

  • Ampliar o leque de pesquisas básicas nas instituições oficiais e privadas de pesquisa e universidades;
  • Reforçar os conhecimentos básicos da interação rizosfera, exsudados e plantas;
  • Ampliar a realização de testes agronômicos em fazendas, utilizando diferentes tipos de rochas e culturas;
  • Interação dos pós de rochas com os bioinsumos e biofábricas;
  • Fortalecer estudos da geologia nas grades curriculares nas universidades;
  • Realizar pesquisa de fontes de materiais consorciáveis às técnicas de remineralização de solos nas cadeias produtivas locais;
  • Estabelecer metodologias adequadas para análise, interpretação e recomendação para remineralizadores de solos;
  • Estabelecer uma rede de pesquisas;
  • Avaliar plantas de cobertura para a melhoria da eficácia dos resultados do pó de rocha;
  • Apoiar o processo de difusão da técnica de rochagem;
  • Realizar a avaliação da sanidade das plantas;
  • Desenvolver a pesquisa do uso de pós de rocha em controle de pragas;
  • Avaliação a densidade nutricional dos produtos oriundos do plantio com utilização de pó de rocha e cultivo convencional, direta e indiretamente;
  • Avaliação do sequestro de carbono em áreas que utilizam o pó de rocha;
  • Estudos de minerais amorfos como catalizadores na recuperação dos nutrientes do solo;
  • Conhecer de forma detalhada a oferta geológica regional (zoneamento agrogeológico);
  • Organizar a cadeia produtiva regional para definir demanda por remineralizadores e mercado diferenciado para os produtos oriundos de cultivos com uso de pó de rochas;
  • Realizar estudo da logística;
  • Bioeconomia: novo fator de evolução na produção de alimentos;
  • Situação atual e perspectivas econômicas do uso de remineralizadores e fertilizantes químicos;
  • Estudos de viabilidade econômica da utilização dos diversos remineralizadores.

Quem quiser ter acesso aos slides dos palestrantes do evento, basta acessar o link www.uberlandia.mg.gov.br/basalto até um pouco antes do fim da página (antecedendo a galeria de fotos) onde estarão as seguintes informações: “APRESENTAÇÕES- Faça o download das apresentações do seminário”.

Como eu sempre digo, só o conhecimento transforma. Portanto, se você é produtor rural e quer passar para o próximo nível no sentido de realizar uma agricultura mais produtiva, menos onerosa e com menos impacto ao meio ambiente, estude. Como estudar? Comece baixando os slides, caso você não tenha podido comparecer ao evento.

Um AgroAbraço,

Lilian Dias

Lilian Dias é jornalista especializada em agronegócio, possui MBA Executivo pela ESPM, com foco em habilidades de gestão de pessoas e práticas de liderança, e é autora do e-book "Os Pilares do Agronegócio".

Workshops onlines e gratuitos pelo link: https://www.liliandias.com.br/botoes

Instagram: @jornalistalilian - E-mail: contato@liliandias.com.br


    Tags: agronegócio marketing revolução agrícola