Goiânia, 05/12/21
Tribuna Livre Goiás
AGRONEGÓCIO · 06/11/2019

Agricultura familiar: Gracinha Caiado participa de lançamento do programa "Agro é Social"

Novo projeto de assistência a agricultores em situação de vulnerabilidade, coordenado pela Emater e Seapa, foi lançado em Planaltina de Goiás. Na primeira fase, quase 2 mil famílias serão contempladas


Hegon Corrêa

Por Thyélen Lorruama

A primeira-dama de Goiás, Gracinha Caiado, participou nesta terça-feira, 5 de novembro, do lançamento do programa "Agro é Social", que prestará assistência a agricultores em situação de vulnerabilidade. Solenidade ocorreu na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride), em Planaltina de Goiás. 

O projeto da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em parceria com o Grupo Técnico Social de Goiás, no qual a primeira-dama é presidente, visa beneficiar os produtores rurais por meio da capacitação, acompanhamento técnico, insumos, acesso à credito e regularização de documentos.

“Faço questão de ver de perto a mudança que o governo de Caiado tem promovido na vida das pessoas. Meu papel como primeira-dama e presidente do Grupo Técnico Social é melhorar a vida destas pessoas, que foram escolhidas de acordo com o resultado do Índice Multidimensional de Carência das Famílias”, ressaltou Gracinha, que completou: “Quero ser convidada para colheita!”.

Primeira ação do "Agro é Social"
A primeira ação do programa será a distribuição de 30 toneladas de sementes de milho e feijão, que foram adquiridas por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os produtos serão entregues nos escritórios da Emater para os agricultores que tiverem a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e morarem na Ride.

A expectativa é que o “Agro é Social” consiga atender famílias de agricultores identificadas no risco 4 e 5 do Índice Multidimensional de Carência das Famílias Goianas (IMCF). Na primeira fase, 1.869 dessas famílias serão contempladas.

Também compareceram como representantes de Planaltina: a primeira-dama Adriana Lopes, o vice-prefeito João Neto, ex-prefeito Dinho, vereadores e secretários municipais, além de demais lideranças políticas e religiosas. Ainda participaram o superintendente regional da Conab no Distrito Federal e Entorno, Rafael Bueno; a superintendente da Mulher da Secretaria de Desenvolvimento Social, Rosilene Oliveira Guimarães; o comandante regional da Polícia Militar, coronel Raiza; e o comandante do 21º Batalhão, coronel Fleury.

Gracinha Caiado

A primeira-dama passou a presidir o grupo Técnico Social de Goiás (GTS), criado pelo governador Ronaldo Caiado, em junho. O objetivo do grupo é "propor, debater e avalias soluções para o desenvolvimento social, criando uma gestão transparente e eficiente, focada em resultados."

O cargo assumido por ela não é remunerado e o grupo prioriza "a parceria entre o governo, a população, setor privado e setores organizados do Estado". Além de Gracinha Caiado, conforme o decreto publicado, assumiram cargos no grupo "pessoas de notável qualificação na área." 

Projetos

Além dos projetos desenvolvidos à frente do GTS, a primeira-dama do estado também é presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). Na última semana, ela recebeu em Goiânia a primeira-dama Michelle Bolsonaro, para lançamento do Plataforma do Voluntariado e comemoração do aniversário de 72 anos da instituição.

"Desde que Ronaldo Caiado assumiu o Governo de Goiás, nosso compromisso tem sido devolver a dignidade do povo goiano e criar uma ampla rede de solidariedade em todo o Estado. Agora, goianos e goianas têm uma ferramenta moderna e ágil para doar talento, tempo e amor. Foi uma festa linda, em que comemoramos também os 72 anos da OVG. Obrigada a todos que nos ajudam a reconstruir Goiás", escreveu Gracinha em comemoração ao evento. 

Plataforma do Voluntariado

O novo site reunirá informações sobre os programas desenvolvidos pela Organização, como o “Meninas de Luz” e o “Tecendo o Futuro”, além dos projetos das mais de 500 entidades sociais que atendem goianos e goianas de todas as regiões.

O objetivo é facilitar o acesso daqueles que querem ajudar, mas, muitas vezes, não sabem como. Por meio da plataforma, o voluntário poderá contribuir de diversas maneiras: seja com doações financeiras, materiais e equipamentos específicos, ou até mesmo com horas de trabalho.

A ação faz parte das novas diretrizes da atual gestão da OVG, que trabalha para fortalecer o voluntariado e ampliar a rede de solidariedade em todo o Estado.

Ainda no site, a OVG irá divulgar cursos de capacitação e vagas oferecidas para os voluntários; realizar campanhas de arrecadação e doação para ajudar entidades e pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Empresas e entidades civis organizadas poderão adotar programas e pessoas atendidas pela Organização, ajudando a custear as atividades que a OVG desenvolve em suas unidades.

A plataforma estará disponível também no site da OVG (www.ovg.org.br) e pretende integrar o Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado, o Pátria Voluntária, desenvolvido pelo Ministério da Cidadania e coordenado pela primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro. 


Tags: Gracinha Caiado agricultores vulnerabilidade social "Agro é Social" Emater Seapa